Neuro-News

separador

Insônia pode aumentar o risco de derrame

Publicado em 04/04/2014

Segundo estudo, a insônia eleva a probabilidade de hospitalização por AVC em 54%

 

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Insomnia Subtypes and the Subsequent Risks of Stroke

Onde foi divulgada: periódico Stroke

Quem fez: Ming-Ping Wu, Huey-Juan Lin, Shih-Feng Weng, Chung-Han Ho, Jhi-Joung Wang e Ya-Wen Hsu

Instituição: Universidade de Farmácia e Ciência Chia Nan, em Taiwan

Resultado: Os pesquisadores constaram que o risco de sofrer AVC é maior entre pessoas que sofrem de insônia, comparadas às que não sofrem.

Esse risco também parece ser significativamente superior quando a insônia se manifesta antes dos 34 anos, segundo os pesquisadores que revisaram dados de mais de 21 438 insones e 64 314 não insones em Taiwan.

 

 


Segundo os cientistas, o risco de derrame foi maior entre os que tinham insônia crônica do que entre os insones intermitentes. A incidência de AVC em ambos os grupos foi mais elevada do que entre as pessoas que se livraram da doença.

O mecanismo que relaciona a insônia ao derrame ainda não é compreendido, mas evidências mostram que dificuldade para dormir e manter o sono pode alterar a saúde cardiovascular por meio de inflamação sistemática, intolerância à glicose, elevação da pressão sanguínea e hiperatividade simpática. Fatores comportamentais (como prática de atividade física, dieta, consumo de álcool e tabagismo) e psicológicos como o stress influenciam essa relação.

 

<p style="\\&quot;text-align:" justify;\\"="">

"As pessoas não podem aceitar a insônia como uma condição benigna, embora difícil, que não causa maiores riscos à saúde", diz Ya-Wen. "Elas devem procurar avaliação médica para outros possíveis fatores de risco que podem contribuir com o derrame."

Postado em: 04/04/2014
Fonte: Periódico Stroke
 
 
© 2012 - Todos os direitos reservados - Neurotrat